A Catinga Danada


Lá no começo, quando a Cornália começou a ser assentada pelo povo fugido do rei-destino, os primeiros colonos olhavam para o sul e viam um vasto ermo árido, ao qual deram o nome de "Caatinga Dourada". Esperando encontrar água e terras férteis além daquele sertão, muitos exploradores se aventuraram a desbravá-lo.

As primeiras expedições acompanharam os sopés da Cordilheira Dragonina. Conforme a Cornália cresceu para o ocidente, outros viajantes intrépidos tentaram viajar também acompanhando as águas do Rio Catengão.

A maioria das expedições não sobrevivia à primeira noite.

Aquelas terras eram perigosas por natureza. Não bastasse o calor insuportável e o ambiente árido, monstros terríveis perambulam por ali, incluindo boitatás, tremenduás e até o ocasional dragão volkorita.

Porém, algo mais tornava aquelas terras mortíferas. Os sobreviventes relatavam sentir uma fraqueza crescente durante a noite, deixando suas pernas bambas e braços pesados. Segundo as histórias, os companheiros que se deitavam, cedendo à fraqueza, rapidamente perdiam a consciência. Quando o sol inclemente nascia no dia seguinte, já não estavam mais vivos.

Logo, aquela região foi tratada como amaldiçoada. De "Caatinga Dourada", passou a ser conhecida como "Catinga Danada", devido ao odor putrefato que empesteava quem retornava de lá. Com o tempo, descobriu-se que aquele "cheiro de morte" se devia aos vapores venenosos que brotavam do solo durante as noites.

Conforme a natureza daquela região foi sendo decifrada, desenvolveram-se métodos para viajar por ali. O mais seguro era se proteger do sol e dormir durante o dia, viajando à noite. Também se descobriu que era possível sobreviver àquela terra mortal dormindo-se em lugares elevados, muito acima do solo. Ocasionalmente, também eram encontrados pontos seguros, onde o terreno elevado e rochoso emitia menos vapores.

Ainda assim, devido à vastidão da Catinga Danada, há poucos motivos para se viajar por ela, e menos ainda para se formar assentamentos ali. As vilas de Abaetê do Sul e Seu Menino do Meio do Caminho são as duas únicas iniciativas que perduraram. Abaetê prosperou graças ao valor econômico do ferro em seu solo. Seu Menino, contudo, foi um empreendimento fracassado na abandonada Velha Rota.

Não se sabe as origens do veneno da Catinga Danada. Segundo o povo cafuzo, aquelas terras mortais já existiam antes mesmo da ascensão do rei-destino. Elas são um lembrete do quão misterioso e perigoso é o mundo de Anima, mesmo sem as intervenções arbitrárias de um deus insano.

Este artigo faz parte do Compêndio da Terra dos Cornos.

Livro Atual
Zé Calabros na Terra dos Cornos
Categorias
RSS Feed
Posts Recentes
Procure por Tags
Procure por Mês
  • Facebook Black Round
  • Twitter Black Round

As Crônicas Anímicas

© 2016 Tiago Moreira